O Poder da Mente, os Pensamentos Após a Morte Física, Precauções aos Menos Avisados

*Canalizado por Domingos Yezzi, em 24/06/2003. Auxiliado por INK, líder do planeta ÁGA, 7º planeta do nosso Sistema Solar, ainda não descoberto pela Ciência.

O Poder da Mente, os Pensamentos Após a Morte Física, Precauções aos Menos Avisados

Ninguém fica a espera da morte, apesar de saber que ela é um fato imutável para todo o ser vivente da Terra, porém, quando ela ocorre de surpresa e apanha o ser humano desprevenido, mesmo aquele que há muito tempo estava gravemente doente e a aguardava ansiosamente como se fosse uma solução para todos os males. Apanha de surpresa também seus familiares, em alguns casos, desejosos para que ela viesse e o levasse de vez, e assim, o sossego voltaria a reinar no seio de sua família. Pairava sempre aquela dúvida: “Não seria melhor que ele morresse?”.

Não raro, nos deparamos em nossas viagens astrais, fora do corpo físico, com pessoas prestes a se desencarnar, apenas ligadas ao Perispírito por um tênue fio magnético, também prestes a se romper ou a ser rompido pelas Entidades responsáveis por ela. Encontramos também com pessoas recém-desencarnadas, as quais em ambos os casos, atarantadas, perplexas, com seus pensamentos ligados, atados mesmo, ao físico que estão deixando ou que acabaram de deixar na Terra, e nos seus parentes que lá ficaram, nos seus negócios, nas suas propriedades, no seu dinheiro e nas possíveis dívidas e divisões de partilhas de seus bens, que agora ele sabe para quem deveria ter deixado ou não, culpando-se por não ter tomado as providências cabíveis antes de morrer, pois agora ele pressente em que encrenca de disputas e cobiças ele lançou seus familiares diretos, e está aflito mais ainda agora, que não sabe como se manifestar entre eles para dizer-lhes da sua última vontade ou dar as devidas soluções, só que agora não dá mais para fazê-lo, e nem tampouco ele sabe como fazer para induzir a um médium de “incorporação” ou de “intuição”, através do qual ele possa se manifestar e até a escrever suas vontades e seus pensamentos.

Entra em profunda depressão psíquica e é atraído para os locais de afinidade no Astral, para só muito tempo depois e aí já se terá passado o tempo para aquelas soluções e ele poder conseguir se manifestar entre os vivos. Nesse meio tempo, todos os seus descendentes que ficaram na Terra, estarão lançando contra ele os piores pensamentos, as mais variadas execrações e maldições, o que o deixarão mais prostrado e perturbado, sem descanso e nem paz, ficando como uma Alma penada molestando os seus antigos parentes e locais por onde morou.

Quando isso acontece, com o Espírito ainda dentro do corpo, pois não conseguiu seu desligamento natural, ele fica desesperado e não consegue se livrar da matéria inerte, que já começa a exalar o mau cheiro repugnante, de putrefação, e os micróbios começam os seus trabalhos, e ele, ainda consciente, sente e ouve tudo. Grita desesperadamente, mas ninguém o ouve. Já se encontra dentro da cova e mais desesperadamente pede socorro e enlouquece, para só depois de seu corpo estar desintegrado e o cordão prateado rompido ele poderá ser içado para os locais de tratamento no Astral.

Muitas vezes, devido a grande carga de toxina mental e física, causada pelas ações de maldade e negatividade quando em vida, esses tipos de pessoas, ficam ainda por muito tempo presas aos locais onde morreram naturalmente ou foram mortas e bem como, em suas sepulturas, até que as cargas tóxicas sejam drenadas para a terra ou sejam desintegradas a sua volta. Seus pensamentos são lancinantes e muitas vezes pensam que gostariam de estar no lugar de suas vítimas ou algozes, os quais, ele acha que devem ter sofrido menos, com os atos criminosos e de tortura que ele cometeu contra eles, do que o que ele está sofrendo naquele momento.

Ninguém, nem a mais Alta Entidade, o poderá ajudar enquanto aquela drenagem tóxica for feita, e isso só vai depender dele. Nem mesmo as Entidades afeitas aos primeiros socorros espirituais poderão se aproximar dele, pois elas dependem da liberação ou libertação espontânea do ser desencarnante, a fim de poderem agir na plenitude de seus desígnios o de suas missões; devem aguardar as descargas eletromagnéticas primárias, daquelas toxinas e da mente daquela pessoa sofredora. O mesmo acontece com os as pessoas recém-desencarnadas que ficam por um bom tempo rodopiando junto aos seus pertences, às suas coisas, às suas memórias e principalmente aos seus dramas de consciência negativa, que as prendem, imantando-as aos locais de suas vivências anteriores, sobre as pessoas, como “encostos”, tão vulgarmente descritos agora por credos e religiões, que antes não admitiam aos seus adeptos nem mencionarem o assunto. Essas pessoas sofredoras, pertençam a que tempo pertencerem, ou seja, podem ser antigas ou modernas, ficam assombrando as demais pessoas e locais, com práticas e ações incriminatórias.

Só após elas conseguirem elevar os seus pensamentos e pedirem perdão e de coração, demonstrarem seus arrependimentos, sentirem os erros que cometeram e tenham vontade férrea de consertá-los, o que resultará na produção de uma pequenina luz de suas mentes doentias e que poderá ser vista e detectada por aquelas Entidades que continuamente descem ao Astral e à Crosta em busca dessas criaturas para o devido tratamento espiritual.
Aqui vão alguns conselhos importantes para todos os seres vivos e que com certeza, desencarnarão um dia:

1º) Viver condignamente, com boas ações e bons pensamentos,evitando cometer atitudes que venham a prejudicar outrem, ou que lhes cause aborrecimentos ou decepções, a fim de que estes não iniciem uma produção de ondas mentais contra ele e o pegue de surpresa.
Evitar fazer inimigos, procurar contornar as situações embaraçosas,tanto físicas, psíquicas ou espirituais. Procurar não se intoxicar com vícios de qualquer espécie, tais como: bebida, fumo, álcool e desregramentos e depravações físicas ou mentais sobre si próprio ou sobre quem quer que seja.

2º) Manter cotidianamente, diuturnamente, seu pensamento em elevação positiva, construtiva e ligada às suas Entidades protetoras,como, anjos da guarda, Entidades Espirituais nas quais ele mais acredita, a fim de que sua mente e seu Espírito estejam permanentemente “acesos” e em sintonia com o Criador, pelas vibrações magnéticas que emite, sem dogmas e preconceitos de qualquer espécie, pois a Fé é sintonia, eleva o pensamento até os mais altos páramos em busca das curas e reformulações da vida ao seu redor.

3º) Todo o ser humano ao pressentir que vai desencarnar, isto porque ele estaria muito doente, ou tenha sido ferido, enfim, há ou haverá momentos, nos quais a pessoa terá quase certeza de vai passar para o “lado de lá”, nestes casos, e mesmo quando estiver em plena saúde, deve sintonizar seus guias e protetores elevando seus pensamentos a quem ele acredita que possa ajudá-lo naqueles momentos, a fim de seus desligamento da matéria seja facilitado, decorra com a maior suavidade possível e desembaraçado, isto lhe proporcionará uma saída para os mundos espirituais mais elevados, para os quais, ele será como que puxado, independentemente de suas crenças e religiosidades.

Deve se concentrar apenas que, estará sendo amparado por Entidades mais poderosas que ele. Deverá se desligar de todas as coisas e problemas que o prendiam na Terra e até em seus parentes e amigos, tendo a certeza quase que absoluta de que após seu rápido estágio e tratamento nas clínicas astrais, ele poderá retornar,se assim o desejar, ao convívio dos seus.

4º) Se ao desencarnar, a pessoa tiver consciência de seu no estado espiritual, mesmo que não saiba onde se encontra, deve mentalizar firmemente seus amigos do Espaço, seus parentes desencarnados, os quais se estiverem em condições psicológicas e mentais, tudo farão para estar ao seu lado, para confortá-lo e darem aquele “empurrãozinho” e retirá-lo daquele local de seu infortúnio.
Isso só poderá ser feito se ele vibrar positivamente, caso contrário, pela Lei dos Afins, ele será imantado e sugado para as regiões de suas afinidades físicas e mentais, aí só muito tempo depois e com a sua anuência mental, poderá ser “buscado” e levado de lá para o devido tratamento.

5º) Aos desencarnantes e recém-desencarnados, que em suas vidas foram malfeitores, praticaram atos contra seus semelhantes e contra a sociedade, contra si próprios, sempre pessimistas, negativistas, descrentes de tudo e de todos, descrentes em Deus, e se ligaram ao Mal, às Entidades das trevas e se locupletaram sob esse mister, foram mentirosos, enganaram seus semelhantes e ao povo de forma geral, com certeza, estarão vibrando em patamares mais inferiores, mais baixos e sempre estarão em sintonia com os eflúvios do mal. Permanecerão presos em seus físicos pela carga tóxica e deletéria que adquiriram no decorrer de suas vidas. Seus atos, suas ações e sua mente aliada a sua consciência culposa não permitirão que eles tenham um desencarne suave e desembaraçado. Assistirão, ouvirão e sentirão, toda a movimentação de sua decomposição e a movimentação dos vermes sobre eles, que os estarão “digerindo” e isto, lhes dará a impressão de dores atrozes e assim permanecerão até a sua completa decomposição e o rompimento natural do seu “cordão vital prateado”. Nesse momento, os algozes e vítimas, desencarnados e os que sobraram, ainda encarnados, amigos, falsos amigos, parentes interesseiros, sejam filhos ou esposa e outros, lançam contra ele todo tipo de pensamentos negativos, de decepção, de cobiça sobre os bens por ele deixados e não divididos; credores que esperavam receber suas dívidas e não conseguiram, enfim, pode-se verificar saindo da mente e do coração de cada um, lampejos com formas pensamentos as mais ameaçadoras. Fazendo acumular sobre ele todas as vibrações maléficas, que se ele estivesse ainda vivo, acabariam por deixá-lo enfermo ou provocariam a sua morte súbita.

Nesses momentos também, as Entidades malignas se aproveitam para minar, através dos plexos e chákras dos circunstantes, as energias em defasagem, sugam-lhes os fluídos vitais e ectoplasmáticos para poderem atingir a todos e principalmente o moribundo e assim, estabelecerem um novo “status quo” pernicioso e negativo, transformando os circunstantes mais fracos de Espírito e de mente, em fontes contínuas de extração de material tóxico para seus futuros trabalhos e ações entre os vivos, portanto, estes conselhos servem também para aquelas pessoas frequentadoras de funerais e que para lá se dirigem, com seus pensamentos desguarnecidos e em sintonia com Entidades ou objetivos malévolos.

Para todos os casos, não resolverá só o pedido de perdão do desencarnante, é necessário o autoperdão para si, do próprio moribundo, como o perdão sincero de todos os circunstantes, para que haja uma reformulação do ambiente,da aura energética de cada um, dos pensamentos, para que sejam afrouxados os “ganchos magnéticos” que os prendem entre si e prendem o desencarnante ao físico e ao ambiente; para que ele possa seguir para regiões mais elevadas sem correr o risco de ir parar nas regiões abissais da Terra. Com certeza, seus guias e protetores,seus antigos parentes e amigos desencarnados e que já se encontram em planos psíquicos melhores, virão para ajudá-lo em seu desenlace e o seguirão para os locais de tratamento, entretanto, devemos salientar, que o conhecimento das energias e das melhores formas de sintonização mentais, não livrará nenhum dos participantes de suas culpabilidades, apenas as amenizarão, dando melhores chances e oportunidades para maiores esclarecimentos e novas disposições para poderem seguir cumprindo seus destinos.

O Poder Positivo da Mente de cada ser humano, em vida, durante a morte física, após a morte, é o maior e mais rápido veículo de locomoção entre os vários planos mentais e espirituais e cósmicos, que existem, regem e coordenam o Universo, em todos os seus quadrantes, visíveis e invisíveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s