O Cérebro, Uma Caixa de Segredos

ENFOQUE DIRETO SOBRE ANOMALIAS PSÍQUICAS E PSICOLÓGICAS, INCLUINDO SUGESTÕES PARA TERAPIAS DO HOMOSSEXUALISMO

Escrito em 1984. Revisado e Copilado em 21-3-93 no aniversário de I. S. Bach.

Desde os meus oito anos de idade venho vivenciando uma gama enorme de fenomenologia espiritualista, mentalista e cerebral. Após ter passado aqueles momentos tão reais, porém, difíceis de serem acreditados por mim ou por quem quer que seja, passei a estudá-los. A princípio em mim mesmo, e após com as entidades que se me apresentavam e indicavam o que eu deveria ir fazendo.

Muita leitura, muita freqüência em um único Centro espirita, do qual mais tarde as mediunidades(1), pude sentir de perto do que realmente se tratava e não contente com isso, enquanto paralelamente seguia cursando as escolas normais da vida para minha formação profissional e individual, incluindo escola superior de música, violino, harmonia, composição etc. Fiz vários cursos de parapsicologia para tentar unir a ciência com o transcendental, pude então isentar-me do tradicional animismo e assim poder deixar fluir sobre mim a vibração Superior que provinha de um cérebro muito poderoso que me acompanha há milênios desde o meu planeta de origem e que na minha atual reencarnação prontificou-se a ajudar-me nas várias missões de final de século e de ciclo deste planeta Terra.

Portanto, estou nisto há mais de quarenta e oito anos(2) estudando o psiquismo humano no trato com entidades espirituais da Terra, as quais, denomino de extraterrenas, e com seres vivos de outros planetas, os assim chamados Extraterrestres.

Para conhecer bem o psiquismo humano e sua parte física-emocional, obriguei-me a freqüentar também as rodas de amigos médicos em quase todas as áreas da medicina geral, alopática, homeopática, cirúrgica e medicina natural, ou alternativa, tudo isso sempre impulsionado pelas entidades espirituais superiores, apenas para conhecer e poder discorrer e saber do que poderia ou não discorrer, falar e até ajudar dentro dos meus limites.

Dentro destas minhas pesquisas pessoais e através da mediunidade de psicometria minha e de minha esposa pude rever no tempo e no espaço algumas de minhas passagens pela vida no planeta Terra, ou seja, algumas de minhas reencarnações , nos registros da minha “fita magnética astral, ou seja meu perispírito, que armazena informações eternas e que compõem os Registros Akáshikos universais, consta varias vidas como médico, astrônomo, astrólogo, mago, índio, lavrador, cigano, e muitas outras e as vezes repetidas que contribuíram para a minha formação espiritual, mental e cerebral que trago para os dias atuais.

Neste meu trabalho procuro traduzir o que pensam e como agem todas as entidades espirituais e extraterrestres nesse campo da medicina psicossomática, abrangendo a psicologia, a psiquiatria, a medicina geral e outros ramos, com o intuito de levar aos estudiosos e praticantes bem como aos enfermos e seus familiares, algum conhecimento extracurricular, paralelo aos conhecimentos já praticados pela medicina comum que os acompanha, via de regra, os postulados de Hipócrates, Jung, Freud e de outros mestres.

É sabido nos meios mentalistas e espiritualistas que a causa de quase todas as doenças tem sua origem no perispírito, que é o agente kármico de quase toda a patologia física humana e principalmente, aquelas de caráter psicossomático. Separando-se alguns casos de traumas extremos causados por acidentes ou atos provocados pelo ser humano sobre si próprio, os quais, mesmo assim, detectei que são de fundo kármico e que mereceriam um capítulo a parte, os demais como frisei, são de causas espirituais e grande parte de origem remota no túnel do tempo e que causam sobre o perispírito uma gama enorme de toxinas perniciosas que são exaladas através do físico ou são, por assim dizer expurgadas dolorosamente quase sempre pelas partes mais vitais do organismo, e desta forma, possibilitando ao corpo astral desintoxicar-lhe sua ascensão a patamares mais elevados na sua trajetória de progresso espiritual e planetário.

Esse processo além de doloroso é lento e gradativo absorvendo-lhe dezenas ou centenas de reencarnações até que esteja pronto para assumir tarefas prazeirosas, isentas de dor expiação, uma só vida é muito pouco para que um espírito adoentado, em curto-circuito perispiritual possa eliminar suas mazelas. Isto se não houverem novas quedas conseqüentes de reincidências negativas produzidas por ele ou por outrem sobre ele, quer no astral ou quando reencarnado. Não há nada que se compare com a memória espiritual, nem mesmo a memória física, a cerebral, mesmo que está última seja o dispositivo humano mais completo e mais avançado que qual quer outro dispositivo moderno e mais sofisticado como os computadores de última geração já inventados pelo homem.

É através da memória espiritual que é uma micro-célula dos Registros Akáshikos ou Memória Cósmico Sideral, que o espírito busco os dados para recomposição de seus estágios em reencarnações ou mesmo de seus estágios nas psicosferas ou campos astrais onde se situará até novo reencarne. Daí adivirão as pulsações para composição do novo feito, da busca de pais patrocinadores de sua reencarnação, se não houver a ligação kármica compulsória entre eles; pois se houver não haverá busca mas sim comprometimento e a reencarnação se dará obrigatoriamente; busca também da ramificação ou cadeia genética, `a qual. ele se ligará e terá que encaixar-se temporariamente até o expurgo de suas mazelas, que permitirá também a demonstração ao mundo visível de seus dons ou dotes de genialidade em todas as áreas de sua afinidade e que vivenciará ou, a contrário, exporá toda sua imbecilidade e carências.

Por isso, os seres humanos desconhecedores dessas leis e de seus detalhes não devem pensar que tudo ocorre por mero acaso, mas, há um grande trabalho científico espiritual reencarnacionista por parte das Entidades responsáveis, por traz de cada reencarne ou desencarne. Nada é por acaso! Eu chamo a isso de Meridiano Genético, pois, vamos encontrar em todos os quadrantes do mundo pessoas nascidas com as mesmas características físicas, ou características similares, quer na estética, na mental, na cerebral, no comportamento social, nos trajetos e em muitos outros fatores, sem contudo, terem qualquer relação de parentesco ou consangüínea. É, justamente, através dessa memória espiritual que nunca se apaga, ao contrário, se acumula sempre através dos séculos, em camadas sobrepostas e ou canais específicos para cada centelha ou ser, que se formam em quantidades infinitas, que me vi ou me revi em dezenas de minhas reencarnações, passadas na Lemúria, na Atlântida, na Índia, no Antigo Egito, na Grécia e em outras dezenas de localidades, e até no meu planeta de origem. E em muitas dessas reencarnações como médico neurocirurgião, mago, cientista, índio americano, sacerdote mentalista e outras; pude rever quando médico em muitas ocasiões fazendo trepanações e abrindo a caixa craniana de pacientes portadores de males psicóticos, loucuras, traumas psicológicos, arritmia cerebral, tumores, a ver se encontrava alguma distorção cerebral visível, causadoras desses males; contudo, afora as lesões físicas como tumores e traumatismo craniano provenientes de quedas ou pancadas decorrentes de conflitos ou guerras, nada encontrava, ao contrário, encontrava isto sim, os cérebros intactos, perfeitos, com todos os fatores físicos em seus devidos lugares, demonstrando claramente que aquelas dissintonias (fora desintonia) ou descompassos cerebrais não tinham suas causas no físico ou na massa encefálica e sim adviriam elas de causas inconsistentes, transcendentais, espirituais, que me obrigavam a longos e extensos estudos através dos tempos.

Pude perceber também que a vesícula, órgão adensado ao fígado era e é um dos co-produtores de algumas sindromes psicossomáticas apesar de aparentemente a vesícula nada ter a ver com o cérebro e a mente , mas, está profundamente ligada ao perispírito que através dela bloqueia ou desbloqueia pelos hormônios que ela produz ou deixa de produzir, seus traumas e síndromes psíquicas várias.

O corpo humano é um mini universo em equilíbrio quando funcionando bem, e o perispírito seu coordenador quando também está equilibrado. Quase sempre um está descompensado quando o outro também está. Para citar um exemplo comparativo dentro da outra área que conheço bem, a música, eu diria que o corpo humano quando bem equilibrado e consequentemente bem formado, seria como um piano bem afinado e, o perispírito também quando bem equilibrado e bem formado seria como um exímio concertista virtuoso. Ambos bem afinados entre si só iria acontecer um bom concerto, um ótimo espetáculo, porém, se o piano estiver desafinado, nem o maior técnica de execução exercida pelo pianista o livrará de um vexame, e, se for ao contrário, o piano afinado e o executante for um péssimo concertista, de nada valerão as lindas partituras a sua frente, o fracasso será total.

Por isso, ambos, o físico e o perispírito devem estar bem, estando em equilíbrio um com o outro e consigo próprio. E, no caso dessas patologias, o físico já nasce desarmonizado devido a herança celular que colhem no seu Meridiano Genético e o espírito também está em desarmonia devido as heranças que herdou para si próprio dos seus registros perispirituais e akáshikos, resultando portanto nas piores e mais complicadas disfunções psicossomáticas do conjunto psicofísico humano ou seja corpo, mente e perispírito; dai surgirem desde os primórdios da civilização de um planeta como a Terra as mais desconsertantes patologias humanas entre elas a loucura inofensiva, a loucura agressiva, psicoses, esquisofrenias, síndromes de vários graus, arritmias cerebrais, paralisias cerebrais, tumores benignos e malignos, disfunções da glândulas principais do cérebro, a hipófise, a pineal, a pituitária, a tireóide, disfunções no hipotálamo que é um centro captador de ondas externas e ponto principal de contato entre o cérebro físico e o cérebro perispiritual. Vem também as anomalias provenientes da demasiada circulação sangüínea ou hipertensão a baixa circulação ou hipotensão que resultam em muita ou pouca oxigenação no cérebro respectivamente causando distorções ou desequilíbrios na alimentação das células e centros nervosos da massa encefálica como um todo.

Com os últimos avanços da ciência, descobriu-se anomalias na produção da química do interior do cérebro, anomalias nos neurocondutores e nos espaços cimáticos entre os neurônios cerebrais, levando a ciência medica e psicossomática a acreditar que sanados esses problemas estariam também sanados as patologias cerebrais e mentais. Mas não é bem assim!

Não devemos esquecer a patologia das febres de causas várias, surtos de meningite e outros que submetem a cérebro a um desequilíbrio elétrico e celular intenso ocasionando-lhe lesões irreversíveis e levando muitas vezes o paciente à morte.

O problema da genética é realmente importantíssimo como mencionei acima, e junto a esse problema há outro muito sério que são os cruzamentos ou casamentos consangüíneos realizações entre indivíduos possuidores de fatores RH opostos que causam as mais graves distorções cerebrais tais como o mongolismo, e outras síndromes, porém, o fundo ou a causa ou ainda, o agente principal é sempre o perispírito, ele é aquele executante exímio artesão ou não que vai saber ou não manipular as “teclas celulares ou genéticas” de seu instrumento que é o físico.

Por isso, a música é uma das terapias mais importantes na cura completa ou na eliminação gradativa dessas toxinas físico-espirituais e consequentemente, dessas patologias humanas. A medicina alopática se utiliza de drogas maciças, poderosas que inibem o paciente causando-lhe mais mal do que bem, além de se utilizar de métodos rudimentares como descargas elétricas, que causam ao doente pavor ou dependência química em relação aos remédios.

Como então promover-se a cura dessas patologias ou sua gradativa amenização sem se utilizar desses métodos e processos tradicionais que além de antigos são dolorosos e prejudiciais ao conjunto psicossomático humano? Primeiramente, temos que saber como funciona a assimilação das correntes mentais e para tanto, interpolo aqui um trecho de um artigo meu publicado em 1963 denominado “psicoscopia” e que dá uma pequena noção sobre o assunto, apesar dele ser um tanto complexo.

A meu ver, o processo de cura deve ser iniciado quando o problema for detectado cedo, quando o feto estiver ainda intra-uterino, ou seja, dentro do útero materno, através de passes magnéticos sobre a mãe e sobre o feto, pelo sistema de ativação dos plexos e chakras. Por indução hipnótica sobre a mãe fazer com que o feto e o espírito reencarnante iniciem o processo de restruturação das correntes mentais. A mãe deve dialogar verbal e mentalmente com o espírito reencarnante através do feto imprimindo-lhe suas forças mentais corretivas(3). O tratamento deve ser acompanhado de fundo musical positivo e suave. Nada de música triste e mórbida, ao contrário, a música deve conter pulsações rítmicas constantes, sem serem barulhentas afim de atingir os ouvidos do feto e do espírito e nessas pulsações controladas e compassadas as correntes cerebrais, aos poucos, irão se normalizando e a química de cérebro entrará em ação(4). A medicação homeopática e através de ervas e da flora (florais de Bach, etc..), pelo estômago da mãe e, após o nascimento diretamente ao recém nascido, serão de grande valia.

A cromoterapia, ou seja o uso dos vários matizes de cores através de lâmpadas luminosas sobre os plexos e chakras da mãe e do feto, e após sobre o recém nascido ativará os centros nervosos em “todos os sentidos”(3).

Todo psicólogo e psiquiatra terão que incluir em seus curriculuns os processos de trabalho como a hipnoterapia, a musicoterapia e a cromoterapia a radiestesia, a sonoterapia e a psicoscopia, esta última, pelo menos na parte teórica, já que ainda não existe fabricado o “psicoscópio”.

Todo esse método utilizado hoje deverá ser substituído gradativamente a médio e longo prazo por esse método mental espiritualista sugerido por mim, acima.

Portanto, quase todos os males físicos vem do espírito, que se for convenientemente trabalhado se harmonizará consigo próprio enquanto estiver se preparando para nascer, harmonizando-se também com o físico através do feto quando for gerado.

As mães e pais deverão participar desses processos recebendo as induções magnéticas quer sejam estas de forma natural através de passes e ambientação apropriada, quer sejam através de aparelhamentos indutores sofisticados que apressarão o processo de cura, porém a meu ver, o contato pessoal entre o psicólogo, o psiquiatra, os pacientes e os pais é mais aconselhado e é o que melhores resultados dará. E nesse processo personalizado também deverá entrar obrigatoriamente o concurso de médiuns de desobecessão, com vidência, clarividência aurividência, psicometria e até de incorporação para poderem receber a assistência dos especialistas espirituais que estão sempre prontos a colaborar.

Em questão de alguns anos essas patologias psicossomáticas serão erradicadas da humanidade terrestre, que abrigará novos corpos e espíritos mais bem harmonizados entre si, com a comunidade e com a Natureza. Mas é necessário que se inicie já esse processo pois, com o advento da aproximação do gigantesco planeta Sidérius, o psiquismo humano será acelerado de tal forma que fugirá ao controle do mais hábil especialista.

A tempo, lembro ainda que, durante o processo de cura, tanto as mães como os filhos pacientes deverão demonstrar suas aptidões e tendências, deverão ser condicionados a uma alimentação balanceada na qual os produtos possuam propriedades estimulativas e naturais e supram as carências energéticas que esses pacientes apresentam.

Mas haverá aquela pergunta: E os que já se encontram pelo mundo portadores de loucuras irreversíveis, criminosos em potencial, portadores de tipos de síndromes várias, psicóticos, maníacos, fóbicos e outras patologias mentais ou psicossomáticas que superlotam os manicômios judiciários, manicômios clínicos, cadeias, hospitais, clinicas de tratamentos, freqüentadores de consultórios psicológicos e psiquiatricos, o que fazer com eles? Há tratamento possível, e que vale a pena ser feito? Milhões de reais ou dólares são gastos sem resultados.

Eu diria que para esses casos aquele ditador alemão pensou ter encontrado uma solução final, que seria o extermínio total desse infelizes. Mas esse não é o meu lema e nem acho que essa é seja a solução adequada. (até porque novos karmas poderão ser produzidos). Teremos que fazer uma triagem para separar os perigosos dos mais mansos, os que possuem lesões cerebrais diretas ou seja, físicas nestes casos fazer as trepanações e cirurgia adequadas e após, o tratamento indicado anteriormente deve ser ministrado.

Em todos os casos que eu e minha esposa examinamos à distância, através da mediunidade de psicometria e pelas viagens astrais que fizemos até os núcleos de tratamentos desses doentes, pudemos constatar que na maioria dos casos além da hereditariedade genética, havia ou há, a defasagem ou desequilíbrio do eixo perpendicular que um espírito reencarnado com seu físico, ou seja, na maior parte tiveram um karma psíquico muito forte que os levou a ultrapassar a barreira zero, ou seja, a barreira que separa uma reencarnação das anteriores.

Nestes casos o espírito vem para o presente como se vivesse em tempos (5)memoráveis ficando em distonia com seu tempo presente, passando a agir, a viver, a falar e a cometer os mesmos atos ou desatinos de quando vivia em suas outras matérias. Ou seja, perdem eles a noção de espaço e tempo. Um exemplo típico: Muitos desequilibrados mentais e que como já disse, se seus cérebros fossem abertos estariam intactos, vivem hoje, dizendo que são Napoleão ou que são Maria Antonieta, etc.

Analisando esses casos pelos processo que já mencionei, constatamos que muito deles são reencarnações de soldados franceses que serviram com orgulho aquele ditador francês, trouxeram para o seu ego toda aquela vivência, a qual, ultrapassada a barreira zero passam a vive-la no momento atual como se vivessem naquela época quando também foram suas vítimas.

Ora, nestes casos e em outros, teria que se fazer a retrogradação (regressão) de memória através a indução hipnótica, faze-lo voltar ao útero da mãe de forma hipotética e lá “reencaixá-los na nova reencarnação” trazendo-os gradativamente ao momento atual com sua nova personalidade e novas características herdadas dos novos pais, os quais, podem ser antigos pais ou companheiros dele e assim faze-lo vir gradativamente vivendo e vivenciando suas novas jornadas.

Essa terapia poderá ser feita em grupo, grupo este que já seria selecionado pela triagem que constatou suas aptidões e tendências.

Assim, deverá ser feito com cada caso isoladamente, de per si, de acordo com a patologia apresentada em cada um.

Na paralisia cerebral, que demonstra um total desligamento do espírito reencarnado com seu novo cérebro, sua nova situação, tem-se que tomar outros cuidados, contudo, com os mesmos ditames e dedicação que se utilizou nos anteriores. Só que aqui a mediunidade de psicometria e de incorporação entram na primeira fase. Isto porque essa patogenia transforma esses pacientes em uma espécie de residência-turistica-viva onde os espíritos obsessores maldosos, negativos, zombeteiros ou inofensivos mas, todos sem exceção, igualmente doentes, fazem o seu “trotoit” ou o “vai e vem” para extensão de suas vontades e mazelas, inclusive fazendo de milhares de outros pacientes os tais “canecos-vivos”, “chamines-ambulantes”, ou “laboratório-carnal de experimentação de drogas de dependência” ou ainda, extensões-vivas de seus descontroles sexuais em vida e que conservam latente após o desencarne.

Pois sendo a morte apenas uma passagem para uma vida mais ativa e ultra-sensível, porém, sem a matéria carnal para dar vazão a essas toxinas agrupadas e continuamente alimentadas pelo espírito, essas entidades doentias não se apercebendo na maior parte dos casos de que já estão “mortos”, dão continuidade às suas afinidades justamente sobre aqueles que lhes abrem os canais psíquicos de entrosamento “graciosamente’ já que todos somos “médiuns” ou intermediários naturais entre os dois campos.

O concurso da mediunidade de cura aqui se faz necessário pois é a única instrumentação que a humanidade possui, desde, seus primórdios, para tratamento, contudo e cura de todas esses pacientes sejam eles do físico-vivo ou do perispírito que seria o físico-enegético. Porém, os dogmas, os preconceitos, a fanatismo religioso, a ciência ortodoxa incrédula, atrasaram e acumularam essas mazelas durante esses milhares de anos que nos precederam.

Agora compete aqueles que estão entrosados nesses conhecimentos promulgarem os estudos e pesquisas diretas nessas áreas sem mais delongas.

Acrescento ainda, a guisa de esclarecimento que durante as viagens astrais que eu e minha esposa fizemos, chamados que fomos ao mais baixo nível astralino às regiões das furnas, cavernas e desfiladeiros tenebrosos; nos deparamos, nós e a equipe de socorristas espirituais à qual seguimos, com espíritos que já não possuíam mais as características humanoides ou seja, cabeça tronco e membros, mas sim, apenas na massa disforme no centro da qual brilhavam dois olhos suplicantes e pensamentos lancinantes de perdão e de pedido de socorro à Deus, à Jesus ou a amigos para que o tirassem dali, daquela situação sofredora.

Os socorristas, então unidos de uma espécie de caçamba, dessas que se usam em construções civis, colocavam aquilo que sobrou de um perispírito totalmente deformado e o levavam às regiões mais próximas à crosta terrestre para prolongado tratamento espiritual.    Ficávamos sabendo então que nestes casos o indivíduo teria que passar por uma série de renascimentos-de-prova vindo a ser até parecido com animais até que conseguisse formar suas novas características humanas e à base de muito sofrimento e desencarnes abruptos lograssem obter um corpo humano com muitos defeitos e muitas doenças e, após, até centenas de anos atingissem um corpo mais ou menos perfeito, pois dependeria de suas pulsações mentais e da ajuda de entidades especializadas em reencarnação o sucesso dele conseguir reviver no seio da raça humana.

É claro que se nestes casos toda e qualquer tentativa de ajuda é válida; porém, antes dele voltar a ser um ser humano dezenas de psicólogos e psiquiatras mesmo se utilizando dos meios que expus acima já terão desanimado!

Por isso, a Natureza é sempre sábia e dá ao ser oportunidades infinitas de se recompor e galgar degraus mais elevados e, lenta e gradativamente se aproximar do Núcleo Central Cósmico-Deus!

As aberrações que o ser humano consciente comete contra seu próprio corpo ou contra o corpo de outrem, custam-lhe muito caro depois da morte física, isto sem contar as que ele comete já desencarnado habitando as regiões umbralinas conscientemente.

É chegado o momento em que todo psicólogo, psiquiatra, médicos de todas as áreas e até os “médiuns” terão por obrigação e meta conhecerem o funcionamento dos plexos e chakras que são vórtices de entrada e de saída das energias físicas e espirituais, elétricas e magnéticas, são os principais pontos de equilíbrio do ser, juntados aos respectivos meridianos nervosos tão bem conhecidos pela medicina oriental milenar, na acupuntura e no “do-in”.

Outro ponto importante a ser lembrado e que poderá auxiliar em muito ao tratamento psicossomático, é a técnica de afastamento do Duplo-Etérico do corpo humano. Sendo o duplo-etérico o agente principal da dor, afastando-se ele o corpo entra em letargia permitindo todo e qualquer trabalho sobre os centros nervosos e sistema nervoso central, deixando o paciente à mercê do seu psicólogo ou psicanalista ou médicos em geral.

Aproveito aqui para entrar num assunto sobre o qual sou muito inquirido durante as palestras que faço. Esse assunto é por demais delicado e ao mesmo tempo abrange toda a sociedade humana e a vem conturbando a séculos sem que ninguém de alguma explicação das causas e origens e formas de tratamento, que são os casos de homossexualismo no homem e na mulher, os travestis, os transexuais, os hermafroditas, etc.

Apesar de que de uns tempos para cá a psicologia, a psiquiatria, as religiões de modo geral tentam, a sua maneira, suavizar o problema, porém sem nada conseguirem pois os casos aumentam assustadoramente enveredando para o campo das drogas-de-dependência, causando uma ruptura nos conceitos da sociedade como um todo, rupturas no convívio familiar e recentemente originando até grupo de extermínio desses indivíduos, não se sabendo até agora com quais intenções, se por vingança, se por pseudo proteção a sociedade, ou se esses grupos são formados por fanáticos desta ou daquela seita ou outro movimento qualquer. A verdade é que o problema está assumindo proporções incontroláveis que, só a concientização humana poderá saná-lo ou amenizá-lo.

Durante as nossas pesquisas astrais, eu e minha esposa, a equipe espiritual e a extraterrestre que nos acompanhou, nos detivemos várias vezes em estudar o assunto, e a conclusão não poderia ser outra: – o fundo, ou as causas dessas distorções fisiológicas e que passam a ser patologias também, devido ao desequilíbrio que causam ao ser humano e ao seu “habitat”, é sempre o perispírito; ele é o agente precursor e detonador dessas anomalias.

E por que anomalias? São anomalias porque o ser humano inicialmente se originou composto de dois sexos opostos e procriadores, o masculino e o feminino, não existe o terceiro sexo como muitos querem afirmar, o que existe são distorções de origem karmica-espiritual que transforma o ser humano antes tido como normal em suas primórdios relações sexuais para fins de procriação, em um ser híbrido que pende para um lado oposto ao seu, sob um título mágico de “opção sexual” quando na verdade o que está ocorrendo com ele é uma fuga do seu “status quo” que por força kármica está sendo imposta a ele por ele próprio, e não por Deus como se imagina. Ou seja, o seu estado atual seria o de ser como ele foi gerado, homem ou mulher, mas no seu interior impera as vontades e tendências da sua vida anterior quando portava o sexo oposto ao seu. Desta forma, quem tenha sido mulher nas vidas anteriores ou na vida imediatamente anterior que é a que vai influenciar, e por motivos vários, entre eles o de ter feito mau uso de seu organismo e consequentemente o sexo, ou de ter extraído vantagens ilícitas e humilhado os homens ou as mulheres, ou por motivos de sua nova missão, ter optado por ser homem agora, ou por achar que por ter sido mulher sempre ficou em desvantagens na sociedade e em relação ao homem, enfim, por mil e uma razões que a própria razão desconhece, lhe são concedidos pais que vão gera-lo homem, porém, sua antiga condição o faz pulsar sobre o feto dentro do útero materno as vontades e as tendências femininas e até o sentido de amor maternal e, mesmo que a genética (aquele piano que mencionei anteriormente) lhe forneça o sexo masculino, este não terá na primeira reencarnação aquela força viril que se haveria de esperar dele, pois as suas pulsações e sua “cópia” perispiritual no astral só podiam transmitir ou pulsar, o que continham? E qual era o seu conteúdo? Continham tudo de mulher, principalmente as energias hormonais. Então ele nasce! Todos gritam é homem! É macho! Era o que eu esperava diz o pai, bem se fosse mulher eu teria gostado mais, diz a mãe. Ouvindo isso ele já se sente “meio-a-meio”, ou seja dividido. No decorrer do seu crescimento seus impulsos femininos anteriores começam a falar mais alto que ele, sua mãe que queria interiormente uma menina e já o castrará dentro do útero começa a criá-lo e a tratá-lo como uma menininha, seus trejeitos vão se sublinhando, na roda dos amiguinhos de escola ele já pende mais para o lado das meninas do que dos meninos. Cresce com toda aquela herança contrária ao que ele viera fazer. Quando na juventude onde os hormônios masculinos deveriam mostrar-se mais à tona, ao contrário, escondem-se e são dominados pelas vontades e tendências femininas. E o que são essas vontades e tendências? São aquelas de gostar do mesmo sexo, no caso do exemplo, gostar de homens. (O mesmo se dá com as lésbicas em número e grau). E em ambos os casos voltam a Terra e se reencontram com antigos amores que permaneceram com o sexo que estavam antes de renascerem, ai vem o amor entre eles novamente, só que agora estão em sexos “idênticos”.

A sociedade grita: – que aberração! O pai quer mandar afogar o filho! O filho entra em luta com ele mesmo, afinal é a vergonha de sua família! Todos riem e caçoam dele. Ele não vê outro remédio, junta-se a outros e que agora são chamados “grupo de risco” pois acha que só assim poderá satisfazer seu ego, ou juntar-se ao seu amor e vão viver sua vida como um casal “extracurricular!” sem contudo, viverem cem por cento como queriam, pois o que lhes serve de “homem” também vem travando uma árdua luta consigo mesmo e com a sociedade. Ele adora, ama aquela criatura “híbrida”! O que fazer então? Aqueles que tem posses entram e saem dos consultórios de psicólogos e psiquiatras sem qualquer resultado e os que não tem dinheiro lançam-se na vida como travestis, em teatros, casas noturnas, e outros diretamente na prostituição a céu aberto e dai para a queda total é um pulo. Lá se vai sua missão! Terá que retornar para poder recomeçar tudo novamente, só que agora já carrega em sua alma muitos desapontamentos, muitos vícios, muita degeneração, os quais, no Espaço vão excluí-lo por um bom tempo de uma nova reencarnação imediata!

Isto vem ocorrendo no mundo inteiro, desde quando o mundo é mundo, mas agora com mais evidência pois é chegado o momento do “vamos ver” ou “ do pega-pra-capar” como se diz na gíria. Tudo vem aflorando de forma espantosa também nas outras anomalias como frisei anteriormente. E o que fazer também?

No que diz respeito ao tratamento, fazer tudo aquilo que mencionei para os casos psicossomáticos mas, dando mais evidência na regressão-de-memória através da hipnose e sonoterapia, fazendo o indivíduo retornar ao útero da mãe e vir conduzindo-o à nova realidade de seu sexo atual, e leva-lo a complementar sua missão. Assim deverá ser feito com o “homem” e com a “mulher” em todos os quadrantes da Terra. Porém, desde já advirto, que com a passagem do gigantesco planeta Sidérius tudo mudará de seu atual lugar, até o nosso planeta Terra que terá um novo “habitat” que abrigará um novo ser humano com características bem diferentes das atuais e, tudo indica que esse novo ser será assexuado, tendo seu sistema de procriação à maneira de outros planetas evoluídos, através do poder de aglutinação genética e celular da mente.

Portanto, o tratamento nestes casos, é aquele que mencionei; mais compreensão, amor e carinho, sobre tudo levar aos envolvidos os quais, forçosamente tenho que chamar de pacientes, pois o são e tem uma sintomática patológica, queiram ou não admitir, a conhecerem e a entenderem as causas de seus problemas e como eles próprios poderão ajudarem-se a si próprios e aos demais do seu convívio social, compreendendo bem as razões técnico-espirituais e assim não viverem se culpando ou culpando a Deus. A Natureza tem suas aberrações mas também tem suas razões e nos fornece as soluções.

Outros casos muito sérios são os epiléticos que devem ser tratados da mesma forma. Tivemos a oportunidade de analisá-los através da vidência, da psicometria e detectamos indivíduos muito endividados espiritualmente e consequentemente seu corpo astral deveras intoxicado e, além de portarem a arritmia cerebral “vimos e sentimos” muitas entidades espirituais negativas vampirizando-lhes o tônus vital, além de os espancarem no lado astral, no momento do auge do ataque epilético gritando-lhes ameaças e cobrando-lhes alguma dívida. Portanto, afastadas essas criaturas através da mediunidade de incorporação e feita a regressão de memória até sua penúltima reencarnação acrescidas de passes magnéticos, musicoterapia, cromoterapia etc., em médio espaço de tempo esses indivíduos poderão viver normalmente.

Não quero dizer com isso que nos casos graves e gravíssimos não se deva fazer uso de medicamentos atenuantes que atuem diretamente no sistema nervoso central. É claro que nesses casos se faz necessário seu uso, porém, em doses reduzidas ou homeopáticas (homeopáticas nos dois sentidos), para pré-indução e alteração do estado patológico agressivo e de rejeição desses pacientes a qualquer aproximação. Mas tudo deve ser feito harmoniosamente sem contra-agressão ou invasão do “status-kármico” do indivíduo. Por isso, o emprego do mediunismo é primordial porque ai haverá a assistência de Entidades Espirituais experientes e ligados diretamente a cada caso.

Cada psicóloga, cada psiquiatra, cada médico clínico ou neurocirurgião deverá ser um canal aberto à coleta das informações advindas do lado espiritual. Penso que ainda haverá tempo para se poder por em prática a curto prazo esse conceito de tratamento psicossomático.

Não podemos esquecer que, na maior parte das vezes, aquilo que para um especialista parece ser um distúrbio psíquico, mental ou cerebral, é na verdade um estado de pré-desenvolvimento mediúnico que causa distorções nas correntes cerebrais e que são acusadas no eletroencefalograma levando-o a cometer erros de julgamento fazendo-o introduzir no paciente uma carga medicamentosa que nada tem a ver com o caso!

[hr]

(1) Tais como: Incorporação, Vidência, psicografia, Psicometria, Aurividência, Audição Mediunica, emuito mais Intuição e mais tarde e a Telepatia, Desdobramento e Projeção do Duplo-Etérico (Viagens astrais)
(2) Tempo calculado durante digitação original
(3) O que passar pelas seis sentidos da mãe passa também pelos seis sentidos do feto.
(4) Bem como o mais recente estudo que é a “Terapia de Toque”
(5) E respondo o planeta também desalinhado ou fora do seu eixo.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s