Quando Veremos Sidérius e Quando Será o "Arrebatamento"?

Quando Veremos Sidérius e Quando Será o "Arrebatamento"?

Pergunta:

Olá Yezzi,

Tenho uma pergunta muito simples e rápida pra você: Quando que Sidérius vai chegar perto o suficiente do Sol para todos da Terra o vermos e quando o “Arrebatamento” vai (começar a) acontecer?

Boa noite, aguardo sua resposta,
U.C.

Resposta:

Prezado U.C.,

Antes devo dizer que nada desses acontecimentos dependem de mim ou do meu conhecimento. O que eu posso informar, e isso você pode [highlight]ler pelos meus livros[/highlight], é que o Sidérius vem sendo acompanhado desde a de 70, mais ou menos, por um ser chamado Dornete, que com sua nave de 400 metros de comprimento e 100 metros de altura, em forma de fuso, com 20 naves mirins de 20 metros cada uma, no mesmo formato e cada uma pilotada por um tripulante, portanto, são 20 tripulantes, desde quando Sidérius passou pelo Sistema Solar de Dornete, que se situa como o 11º sistema solar, para dentro do espiral de Nossa Galáxia, ou seja, é uma distancia incomensurável! Ele, Dornete, levantou vôo com sua nave e vem acompanhando Sidérius por ele tem passado, vem registrando todas as alterações que vem causando por onde ele já passou e sua nave emite uma espécie de eletro cardiograma do Espaço, onde as linhas curvas, ou seja em formato de ondulação, significam as grandes dificuldades e grandes estragos que Sidérius vem causando por onde passa ou passou e, as linhas retas, como se fossem uma parada cardíaca, significam, que a passagem de Sidérius ocorreu sem dificuldade e não causou nenhum estrago! Portanto, por esse sistema de mensuração, Dornete pode calcular a velocidade com que Sidérius avança e, pelas dificuldades e facilidades que ele encontrou, quanto tempo ele levará para chegar até nós e o que ocorrerá com planetas como a Terra! Desta forma, Dornete, já vem revendo para mim e para os líderes dos demais doze planetas do Nosso Sistema Solar, o tempo e os estragos que causará. Diga-se de passagem, que Sidérius já está sendo avistado pela NASA que não se pronuncia, já está sendo fotografado ao lado do Sol, ou melhor, como se estivesse ao lado do Sol, mas ainda está muito longe, mas o tempo calculado, se nada ocorrer que o detenha, como por exemplo os pensamentos unidos das civilizações que compõem cada um dos planetas, ele deverá adentrar perpendicularmente ao nosso sistema em rota contrária a do nosso Sol, logo após os anos de 2020, mais precisamente, até os anos 2030.

O tão falado arrebatamento, cujas religiões acreditam que até os mortos, defuntos, serão arrebatados, entretanto não será assim, mas, os mortos em estado espiritual é que serão arrebatados e os vivos que sobrarem após ou durante a passagem de Sidérius, o denominamos de abduções, lembrando aquela passagem bíblica que diz “E dois sois aparecerão”! Portanto, quem se candidatar a essas abduções terá que estar em sintonia elevada, pois, se dará a separação da também tão falada “separação do joio do trigo” e, é claro, essa separação não dependerá dos seres Extraterrestres, mas de cada um de nós, e com certeza, um criminoso, maldoso, traficante e outros tipos de malfeitores, incluindo-se os ladrões do erário público e etc. etc, não poderão estar juntos do trigo, ou seja dos bons, pois sendo considerados “joios”, terão seu lugar apropriado dentro do próprio Sidérius que os sugará e os levará para despejá-los em planetas ainda no começo de vida, como foi feito, pelo próprio Sidérius, há oito mil anos atrás mais ou menos, quando ele despejou aqui na Terra centenas de habitantes negativos oriundos da Estrela Capela da Constelação “O Cocheiro”!

Como você e os demais amáveis leitores poderão ver, sua pergunta foi simples mas, a minha resposta é um tanto complexa!

Abraços,
DYezzi::.

Separação ''Joio'' do ''Trigo''

Separação ''Joio'' do ''Trigo''

Pergunta:

Boa noite, Domingos, tudo bem?

Venho aqui lhe fazer uma pergunta referente a explosão cósmica que se aproxima. Com o Siderius e Nibiru tornando-se um segundo Sol, haverá uma grande explosão e separação de níveis de consciência, de pessoas más e boas?

Em que dimensão está Marte e Vênus?

As crianças Cristais e índigos serão automaticamente levadas a esferas e planetas mais evoluídos, como o chamado arrebatamento?

Grato pela sua atenção.
Zack M.

Resposta:

Prezado Zack,

Não haverá explosão! Sidérius que está se aproximando, ao entrar em nosso sistema solar terá suas camadas superiores ativadas, assim como ocorre com o nosso Sol. Virá “aceso”, razão pela qual, durante um período aproximado de três anos, que é o tempo, mais ou menos, que ele levará para atravessar e modificar nosso Sistema e dividi-lo em dois Sistemas, (veja a divisão em meu primeiro livro), dai ele estar sendo chamado de Segundo Sol, consequentemente, como ele vem em órbita contrária ao nosso Sol, ele emitirá um calor triplicado sobre todos os planetas e seus habitantes. Desta forma, a Terra que já está com suas camadas atmosféricas e camada de ozônio enfraquecidas, receberá toda a radiação em doses fortíssimas de ambos os Sóis e isso, provocará a extinção de todo ou quase todo o tipo de vida dentro do planeta Terra. Durante a sua passagem, ele afastará o Sol de sua atual órbita e com ele alguns planetas que estarão ligados a ele, e Júpiter com outros planetas que estarão ligados a ele. Nascerão então os dois novos sistemas solares, os quais se afastarão um do outro por bilhões de quilômetros no espaço cósmico-sideral, dentro de Nossa Galáxia a Via Láctea. Durante esse tempo de sua passagem e das transformações generalizadas em nosso Sistema, como o eixo da Terra se verticalizará, mudando sua posição no espaço, vai parecer aos seus habitantes que as estrelas estão descendo do Céu, (como uma figueira quando perde seus frutos abalada por vento forte, conforme narra João Evangelista em capítulos do Apocalipse. E durante esse tempo de modificações, enquanto cada planeta não se agrupar a seus novos Sóis, O Sol e o planeta Júpiter, haverá escuridão total e ao mesmo tempo um terrível frio, que, juntamente com o enorme calor anterior, se incumbirá de eliminar todo o tipo de vida sobre a Terra!

Tudo isso já vem sendo previsto por vários espíritos de escol, videntes e clarividentes, antigas civilizações como os Atlantes, os Lemurianos, os Sumérios, Egípcios, os Maias, os Incas, os Gregos e muitos outros, inclusive os Judeus, pois João Evangelista era judeu, Nostradamus que era francês e muitos outros, só que ninguém os ouviu e muito menos deram valor aos seus vaticínios, infelizmente! No entanto, agora, nunca se viu tanta gente interessada neles! Quem sabe ainda dará tempo a uma rápida renovação de atos, de ideias e de objetivos, antes da chegada de Sidérius, que não vai demorar muito tempo.

Vênus e Marte, bem como, Mercúrio, Saturno, Ága, Oswen, Urano e Netuno, já se encontram com suas humanidades em alto grau vibratório e não entrarão em choque com a aura negativa de Sidérius, eles seguirão para suas novas fases, incólumes!

Não só as crianças Índigos, mas também os seres humanos e outras crianças comuns, também serão abduzidas para dentro da naves gigantes que já estão sendo avistadas adentrando o nosso Sol e estacionadas nas periferias do nosso Sistema Solar!

Abraços,
DYezzi::.

Como Sidérius Nos Afetará na Terra?

Como Sidérius Nos Afetará na Terra?

Pergunta:

Olá Sr. Domingos!!!

De acordo com um de seus posts você diz que um planeta chamado Sidérius vai chegar pelo sistema solar e fazer o maior caos com ele (desculpa pelos termos, só estou tentando entender).

Mesmo que ele se choque com o Sol em 2018, que peso isso vai ter em nossas almas terrenas?.

Eu que gosto de calcular o tempo e disponho do conhecimento dos horóscopos, quero saber como isso vai interferir na “medição de almas”, você poderia me explicar?

Muito obrigado,
Uerê

Resposta:

Prezado Uerê,

Sidérius é um planeta gigantesco que está se dirigindo para dentro do nosso Sistema Solar. Ele tem outros nomes como, Nibiru para o povo Maia, Absinto na Bíblia (Apocalipse), e outros nomes como, planeta chupão, planeta higienizador e etc. Ele é tão grande que caberia entre o Sol e o planeta Mercúrio que dista 60 milhões de km. do Sol. Mas, eu nunca disse que ele iria se chocar com o Sol! De onde você tirou essa ideia? Ao contrário, apesar da órbita dele é em sentido contrário a órbita do Sol, ele entrará em órbita obliqua e perpendicular em nosso Sistema, lá pelas proximidades entre o planeta Marte e o planeta Júpiter e agirá como uma gigantesca bola de bilhar espalhando os demais planetas para novas orbitas, dividindo o nosso sistema solar em dois novos sistemas solares, que estarão afastados um do outro por bilhões de quilómetros de distância entre si. Desta forma, esta será a última vez que ele passará pelo nosso Sistema Solar, pois este, após as mudanças, não estará mais no caminho de Sidérius. Cuja órbita milenar é de mais ou menos cada 8 mil anos, tendo sido ele o causador do tão falado dilúvio, da submersão dos continentes da Lemúria e da Atlântida, numa de suas milhares de passagens durante os milênios passados. Portanto, nesta sua última passagem, ele causará grandes alterações geofísicas em nosso planeta, fazendo o eixo da Terra que, atualmente está inclinado em 24 graus de verticalização com as consequentes provocações de inundações de continentes inteiros, maremotos, tsunamis, terremotos e muitas outras alterações, eliminado muita fauna e flora e principalmente muitos seres humanos. Não sou eu quem diz isso, que já vem sendo previsto há milênios por muitas civilizações já extintas, muitos videntes e avatáres, que já deixaram registradas na Terra suas clarividências e suas visões e opiniões que foram motivos de descredito e zombarias, infelizmente! Tudo isso e muito mais, você encontrará nos meus livros, com minúcias e com os desenhos. Tenho um amigo Et, chamado Dornete, que vem acompanhando Sidérius desde quando ele passou pelo sistema solar dele, na década de 1970, com sua nave gigantesca de 400 metros de comprimento por cem metros de altura, com 20 tripulantes e com 20 naves mirins, cada uma para cada tripulante, que saem livremente para fora da nave mãe em busca de informações sobre os estragos que Sidérius vem fazendo por onde ele já passou e vem passando e através de uma aparelhagem sofisticada ele emite uma espécie de eletro cardiograma cósmico sideral que mensura as dificuldades e as facilidades que aquele planeta encontra em sua rota. Comparativamente ao nosso aparelhamento, linhas onduladas, significam que Sidérius está encontrando resistências e uma linha reta, ele não encontra dificuldades, passando sem causar qualquer dano ou alteração, significando, neste caso, que os planetas dos sistemas solar por onde ele passa, são evoluídos! Aqui na Terra, ele já vem interagindo no metabolismo humano, provocando distúrbios emocionais e endócrinos e na atmosfera do planeta, desde a década de 1950, conforme informou o grande Ramatís, e ele foi detectado, conforme eu informei numa entrevista para uma TV de São Paulo, desde o ano de 2005 e a NASA já o fotografou e o vem acompanhando desde então. Penso que já foi o suficiente para você entender! Por favor, divulgue, pois muitas outras pessoas querem saber destas informações e vão necessitar delas.

Abraços.
DYezzi::.

Queda da Sonda da NASA no Planeta Mercúrio

Queda da Sonda da NASA no Planeta Mercúrio

Comentário:

Prezados Amigos,

Afim de que aqueles que leram meus livros se lembrem, e os que não leram vou lembrar agora:

A NASA mandou uma “sonda rebolante” para investigar o Planeta Mercúrio, aquele que está mais próximo do Sol, que a ciência acha que está há mais de 6000º de calor — ou seja está pegando fogo! — e que o Planeta Mercúrio por se encontrar próximo ao Sol estaria com sua superfície super aquecida, que no dizer da ciência, o chumbo estaria derretendo a 800º de calor. Pois bem, aquela sonda foi lançada há mais de quatro anos e ficou girando em torno de Mercúrio desde então e, em 30 de abril de 2015, [highlight]despencou [/highlight]para dentro daquele planeta. Mais uma prova de que a ciência, ao mandar essas sondas, obedece só em parte a Lei da gravidade! Ppois vira e mexe essas sondas estão despencando sobre a humanidade deste ou de qualquer outro planeta. Pois bem, aquela despencou, e sabem o que ela encontrou? [highlight]Gelo e água!!!![/highlight] — provando que nada daquilo que ela divulgava era verdadeiro, mas, ao contrário, tudo aquilo que venho afirmando há anos, está correto. O [highlight]Sol é um astro frio[/highlight]! Mercúrio.é um planeta normal como a Terra e eu digo que são habitados tanto o Sol quanto Mercúrio! Leiam nos meus livros, entrem no meu site, pois logo, logo, tudo que vai escrito nele e afirmado por mim, será constado e a NASA não terá outro jeito a não ser dar o braço a torcer e dizer que este humilde brasileiro sempre esteve certo!

E tem mais. Muita gente vai pensar que eu esteja querendo me vangloriar agora ainda mais, hoje principalmente, quando a nave russa Progress está despencando sobre a Terra, sobre nossas cabeças, mas não estou! Apenas reitero o que venho dizendo há muitos anos: A ciência da Terra manda “essas naves rebolantes” para o espaço, sem saber onde elas poderão cair, pois como eu sempre disse, a ciência obedece apenas parte da Lei da Gravidade, pois vire e mexe elas perdem a sustentação do primeiro impulso e despencam. Essa está inclusive tendo um movimento em torno de seu próprio eixo mais ou menos trinta rotações por minuto, o que vem comprovar que no vácuo tudo perde seu peso e recebe a influência do peso da Luz Solar, ou seja, assim como os planetas que giram em torno do seu próprio eixo devido o peso dos raios solares, os obriga a girar devido a eles terem um lado na luz outro nas sombras. Portanto, o que venho falando, está se comprovando, infelizmente! O homem se arvora em querer ser Deus, mas as Leis Cósmico-Siderais que Ele criou, não permite que qualquer planeta despenque um sobre o outro ou que seus satélites naturais, como a Lua, na Terra, os dois satélites de Marte, Deimos e Febos, girem um no sentido contrário do outro, os vários satélites de Júpiter, tenham cada um sua órbita própria, e não despencam sobre seus planetas! A Lua chega a descer 40 mil quilômetros quando no período da “Lua Cheia”, mas não despenca, passado o período ela retorna à sua posição inicial!

Abraços.
DYezzi::.

O astro Sidérius é um planeta morto, sem atmosfera?

Planeta Sidérius

Pergunta:

Sr. Domingos Yezzi, tudo bem?

O astro Sidérius que se aproxima do nosso sistema solar é um planeta morto, sem atmosfera? Pode me informar de onde vem, o que houve com ele no passado? O Sidérius não está aqui por um acaso, ou seja, foi a humanidade do planeta Terra que o atraiu com o padrão vibratório inferior? Neste caso, as humanidades dos demais planetas vizinhos também serão afetadas sem “culpa” nenhuma? O Sidérius só vai passar entre os planetas sem colisão e depois vai continuar seguindo para rumo desconhecido? Se nós mudarmos a vibração poderíamos evitar a aproximação, teoricamente? Desculpe, embora simples intelectualmente, mas, muito detalhista, tudo isso me despertou muitas perguntas.

Agradeço pela atenção.
Hissachi

Resposta:

Prezado Hissachi,

Devo dizer que todas essas informações você as encontrará no meu site e mais ainda nos meus livros, os quais você obterá em PDF através do site, basta fazer o pedido e pagar pelo PayPal, mas, eu não poderia deixar de responder a você, um leitor tão interessado e que poderá divulgar a seus contatos.

Sidérius não é um astro morto, é Astro Gigantesco com mais ou menos 40 milhões de kms de diâmetro, portanto, bem maior que o Sol que tem aproximadamente 1 milhão e 300 mil kms de diâmetro. Ele possui uma atmosfera deletéria, com gazes venenosos, ainda não apropriada ao tipo de vida igual ao da Terra, mas, servirá para atrair os espíritos recrudescentes, malignos, da Terra e de outros planetas por onde ele já passou e passará após passar por Nosso Sistema Solar. Ele é tão pesado magneticamente que atrairá àqueles espíritos. Após desencarnarem em seus planetas, os carregará “colados” em seu astral e os despejará sobre planetas com afinidades negativas com aqueles espíritos. O que vale dizer que cada um receberá e viverá conforme suas obras e sua vibrações intrínsecas. Pelo que sou informado e pelo que me é mostrado por Dornete e sua equipe que o vem acompanhando desde 11º sistema solar mais próximo do nosso, dentro de nossa galáxia, todos os seres que tentaram escapar as ações de Sidérius, mesmo tendo naves avançadas, foram atraídos e seguem presos com suas naves, na “cabeleira” magnética de Sidérius e dela, só sairão, quando forem despejados em outros planetas mais atrasados e carentes de uma nova civilização. Portanto, se a civilização ou seres tiverem afinidades com o tônus vibratório de Sidérius, não escaparão de terem que recomeçar tudo novamente desde a estaca zero.

Agora, para melhor compreensão sobre a formação e origem do Gigante Sídérius, vou levar você, e os demais leitores a uma viagem mental racional, através do Espaço Cósmico e Sideral, lá junto aos Engenheiros Siderais, responsáveis pela habitabilidade dos mundos e pela criação desses mundos.

Há milhares de anos passados, tais Entidades, que tudo prevêem e conhecem dentro do Universo, fizeram deslocar-se de sua órbita dentro da Galáxia, uma órbita gigantesca que circunda milhares de sistemas solares, girando em sentido contrário desses planetas. Ou seja, enquanto a Terra e nosso Sistema Solar giram da direita para a esquerda no sentido dos ponteiros de um relógio, Sidérius gira da esquerda para a direita, o que provocarão uma total remodelação de todos os sistemas e planetas por onde ele teria que passar, já passou e ainda passará.

Por quê isso. justamente, contrariando o pensamento retrógrado da Ciência terrestre e de milhares de seres humanos, de que vida só há na Terra, ao contrário, vida há em todos os planetas de todos os sistemas solares e e galáxias em todos quadrantes do Universo. Entretanto, mesmo aqueles seres, ou humanidades, que atingiram um patamar de progresso técnico, mental, cerebral e espiritual inconcebíveis para o ser comum, eles se acomodam em seus estágios grandemente evoluídos e não se lançam a busca de novos e incríveis conhecimentos á sua disposição no Universo, e permanecem em seus planetas cultuando seu próprio progresso, sem descerem para auxiliarem civilizações mais atrasadas, como as da Terra, por exemplo, pois todas as vezes que aqui tentaram foram repelidos ou causaram danos irreparáveis, o que, dentro da Lei Universal, significa culpabilidade e resgate kármico pela ação e reação inerente a vida nos mundos. Desta forma, Sidérius, já alterou nosso sistema solar por várias ocasiões, uma delas quando, na Terra, ocasião há mais ou menos onze ou doze mil anos atrás, o famigerado Dilúvio, que submergiu vários continentes na Terra e, enquanto trazia para dentro do nosso sistema solar, novos planetas e satélites naturais, com suas respectivas civilizações. Razão pela qual, ele também é chamado de planeta higienizador, chupão e na Bíblia, de Absinto. Portanto, com a passagem de Sidérius, tudo será movimentado dentro do sistema solar, e só serão afetados, planetas que tiverem sintonia com as emanações vibratórias dele, aqueles que não tiveram, serão afastados de sua órbita atual com suas próprias atmosferas e respectivas civilizações intactas.

Quero dizer que o planeta que sofrerá mais com a presença de Sidérius será a Terra, e penso, que não será necessário eu explicar a causa ou os porquês. E neste caso, não dará mais tempo para se evitar as hecatombes previstas, pois elas foram anunciadas milenarmente por avatares, pela Bíblia, por videntes e clarividentes, mas ninguém deu ouvido, preferiram ouvir a Ciência cega e insensível e se dedicarem a belicosidade, a maldade, a negatividade e outros sentimentos vis!

O que poderá ser feito, é uma tentativa rápida de mudança de costumes e aumento das vibrações mentais e espirituais de cada ser humano, sem fanatismo ou religiosismo barato, para ou durante os próximos 10 ou 15 anos anos, tempo esse, que meus amigos calculam que Sidérius será mais sentido.

Ele entrará em sentido contrário ao Sol, ou seja, enquanto o Sol se põe, ele, imediatamente, surgirá no poente, para na manhã seguinte aparecer no Zênite (no Céu), como o segundo Sol e durante alguns meses os dois sois nos queimarão inapelavelmente, até que ele se afaste, dividindo nosso sistema solar em dois, tendo o Sol atual como líder de um novo sistema e Júpiter como líder do outro, levando consigo alguns dos atuais planetas. Vejam as páginas e capítulos específicos nos meus dois livros, agora também em PDF pelo meu site.

Sidérius entrará em nosso sistema solar pela proximidades do planeta Júpiter em órbita perpendicular as orbitas dos planetas.

Abraços.
DYezzi::.

Positivo Atrai Positivo E Negativo Atrai Negativo

Positivo Atrai Positivo E Negativo Atrai Negativo

Sugestão:

Olá Domingos.

Poderia escrever um artigo contando como que as Leis Universais de Positividade e Negatividade respondem de modo equivalente?

Muito obrigada,
Christina Breault
Astróloga Védica, Web Designer e Tradutora

Resposta:

Prezada Christina,

Antes de mais nada, grato por seu e-mail e por suas palavras.

O Núcleo Central Cósmico — Deus – O Centro Gerador de Tudo O Que Existe No Universo — No momento em que ele gera suas criações, o faz com o positivo e o negativo, bem como o neutro. Desta forma, tudo o que temos no Universo e, principalmente dentro do Planeta Terra e entre suas civilizações, é constituído desses três fatores.

Levando-se em conta a energia magnética pura, eu diria que, num ímã magnético se dá justamente o contrário, o Positivo Repele o Positivo e o Negativo Repele o Negativo, pois tratam-se de forças semelhantes entre si, mas, concomitantemente, e sempre será assim, o positivo atrai o negativo e o negativo atrai o positivo, por serem forças diferentes entre si. Aqui, justamente, vem demonstrar uma das falhas das Leis de Newton, quando ele diz: “Massa atrai massa em razão do quadrado das distancias e etc”, eu digo que massa, jamais atrai massa, mas sim, o que atrai são os pontos energéticos magnéticos que possam envolver a massa, ou os polos magnéticos positivos e negativos que formam cada planeta no Espaço Sideral, o que lhes dá a propriedade de rotação em torno dos seus eixos e as translação em torno do Sol, e os mantém afastados uns dos outros e, se Newton tivesse razão, de há muito Júpiter já teria sido atraído pelo Sol, pois tem massa maior que os demais planetas e os outros planetas gigantes como Saturno, Urano, Netuno e outros já teriam sido atraídos para o centro do nosso Sistema Solar. No entanto, eles continuam firmes em suas orbitas imutáveis, as Luas naturais, tanto da Terra, quanto as dos demais planetas que possuem Luas, elas continuam girando em todo de cada um, intactas. Assim como, os planetas menores, Mercúrio, Plutão, Fesp (não descoberto ainda), Vênus, Marte, Terra, Àga (não descoberto ainda), Oswen (não descoberto ainda), 12 planetas em seu número total, continuam firmes em suas orbitas em torno do Sol. Portanto, o Sol, sendo de massa maior que todos os outros 12 já os teria atraído com si há milhares de anos atrás. Mas, aqui não será possivel eu explicar, devido o pouco espaço, eu diria que há outros fatores que permitem a existência dos fatores de sístole e diástole atração e repulsão a manutenção dos planetas em suas órbitas originais, girando com as mesmas velocidades sobre seus eixos e em torno do Sol, bem como, as Leis da Gravidade, dentro de cada planeta, que são a existência do vácuo total ou absoluto entre os planetas e os raios solares incidentes sobre cada atmosfera de cada planeta. Iria muito longe, portanto, fico por aqui e peço aos leitores que entrem no meu site e leiam meus livros.

Isso também ocorre com a bússola dos navegantes, cuja parte imantada positiva se afasta do polo positivo da Terra e assim o navegante, seja pelo mar ou pelo ar, consegue seguir os pontos cardeais, ou seja, norte, sul, leste e oeste, e todas as demais posições, pois a agulha magnetizada da bússola, indicará todos os detalhes. Isso foi descoberto há centenas de anos pelos navegantes e descobridores de continentes.

Mas, no que se refere ao teor vibratório humano, animal ou vegetal, que cada qual possui, uma aura radiotavia, positiva ou negativa e mesmo neutra, se dá o inverso, pois, a energia mensurada, apesar de também ser positiva, negativa ou neutra, não é a magnética pura, mas sim, a sentimental e a da saúde, bem como a da carencia e a da afetividade, as quais, são expelidas ou exaladas através da aura energética humana ou não, ocasionando a empatia ou a antipatia entre os seres humanos, mesmo que se tenham conhecido pela primeira vez. Por quê isso acontece? Exatamente devido aos fatores sentimentais, ou de baixo sentimentos e outros que alteram as respectivas auras, interferem nas regiões dos Plexos e Chakras, que são vórtices energéticos rotativos em torno de si próprios, como se fossem funis duplos, um dentro do outro, giratórios no sentido dos ponteiros do relógio, ou seja, da direita para a esquerda, isto significando que um indivíduo que conseguir estar com os doze plexos e doze chakras uniformes, todo girando da direita para a esquerda, ele terá sua aura, ou campo de força bem luminoso e radioativo, positivo, não permitindo a entrada das bactérias físicas, exaladas por doenças ou os miasmas (bactérias das bactérias) emitidas por pensamentos negativos mas, poderosos, que interpenetram sobre as auras, plexos e chakras e até poros de pessoas doentias, negativas, maldosas e com afinidades belicosas, o que vale dizer também, que estás pessoas fracas, estão com seus plexos e chakras, podendo ser os 24 ou apenas alguns de determinadas regiões físicas, girando da esquerda para a direita, atraindo para si todos os tipos de males emitidos por terceiros. Enquanto estas pessoas, apanham tudo o que estiver negativado no ar ou no ambiente e não conseguem se desvencilhar ou desintegrá-los, pois suas forças mentais e espirituais, estão enfraquecidas, podem até serem levadas a óbito; aquelas outras, toda positivadas repelem tudo o que vai contra elas desintegrando ou repelindo e mando de volta para quem as enviou.

Em resumo, esse é o significado do: Positivo atrai Positivo e Negativo atrai Negativo! Sem se levar em conta, o que iríamos longe demais, de mensurarmos as ligações de afinidades ou não em seu pretérito, ou seja, em suas vidas passadas, que podem ter trazido para suas vidas atuais em seus DNAs físicos (das células) ou DNAs espirituais carregados sobre seus perispiritos que, nestes casos, agem como veículos transportadores para os próximos corpos daquele indivíduo.

Sei que o assunto não é de fácil compreensão, daria para eu escrever um livro completo, por isso vou interromper por aqui. Se algum dos meus leitores tiver alguma outra dúvida, por favor entre no meu site e faça suas perguntas que serão respondidas na primeira oportunidade.

Abraços.
DYezzi::.

O que é aquele corpo estranho ao lado do nosso Sol?

Pergunta(s):

Olá Sr. Domingos Yezzi.

Sou leigo em astronomia, e não sei se já questionaram: Gostaria de saber o que é aquele corpo estranho ao lado do nosso Sol, o qual aparece nas fotos tiradas através de celular, no meu caso, o Sol e o corpo estranho aparecem apenas como duas bolas pretas nos centros onde o brilho é mais intenso, rodeadas pelos raios. O corpo estranho permanece ao lado do Sol o dia inteiro, todos os dias, e aparentemente é menor do que o Sol. As fotos são tiradas de minha casa, no hemisfério sul.

Antecipadamente agradeço por sanar minha curiosidade.

Muito obrigado,
Hissachi N.


Obrigado pela informação, ou confirmação, Sr. Yezzi. Se não me engano, a outra informação do seu site é que o astro apareceria a partir do oeste, do por do Sol, me corrija se estou errado. E esse astro a que me refiro aparece desde o nascer e até o por do Sol. Apenas não consigo acompanhar o nascer e o por do Sol na linha do horizonte.

Estou anexando fotos tiradas no final de 2014. O meu celular (velho) estava com a data em dia, então os nomes dos arquivos correspondem às respectivas datas e horários em que fotografei. Se necessário, posso anexar fotos mais recentes, é que hoje está meio corrido.

Obrigado.
Hissachi N.

Resposta(s):

Prezada Hissachi,

Grato por seu e-mail e pergunta.

Aquele astro ao lado do Sol já foi fotografado e vem sendo fotografado pela NASA. Ele parece estar do lado do Sol, mas ainda esta muito longe, porém, pelo seu tamanho descomunal (veja meu primeiro livro! O que os Extraterrestres Pensam E esperam de Nós?) parece estar junto a ele. Ele é o Sidérius, nossa denominação para o Nibiru, Higienizador, e outros nomes que já o batizaram. Ele ainda não adentrou o nosso Sistema Solar, e por ai você pode imaginar o seu tamanho. Ele está vindo em rota contrária ao nosso Sol e, quando ele adentrar ao sistema, empurrará nosso Sol de sua orbita (é o tal segundo Sol) tão cantado e decantado. Dividirá nosso sistema solar em dois, sendo Júpiter o novo Sol do novo sistema que será formado com a agregação de alguns planetas em volta dele e os restantes em volta do nosso Sol, transformando assim o Sistema em dois e ambos os sistemas irão funcionar em locais distantes dentro de nossa Galáxia, longe um do outro. Mas, antes disse provocar a hecatombes sem conta na Terra, o que está previsto pelos ETs. meus contatos para próxima década de 20. Isto é apenas uma previsão sujeita a erros, podendo correr antes ou depois, dependendo de como se comportarão os planetas pelo seu caminho, que poderão atrasar ou adiantar conforme suas vibrações magnéticas intrínsecas particulares. Não sou pessimista, mas, pelo que já meu foi mostrado, a humanidade que trate de melhorar seus padrões vibratórios, para melhor. Mande-me uma foto do seu celular por favor!

Abraços.
DYezzi::.


Prezado Hissachi,

Ele vem na contra mão da orbita solar. Por enquanto ele parece estar junto, pois está muito distante, mas vem vindo contra o Sol. Em determinada tarde, ao por do Sol ele surgirá logo em seguida, como se houvessem dois sois, ou seja, um que desceu e outro que subiu. Esse será o momento crucial, deverá levar meses, enquanto aqui na Terra e nos demais planetas, ocorrerão, verticalização do eixo, mudança de orbitas e muitas outras hecatombes, infelizmente!

Abraços,
DYezzi::.

O que é aquele corpo estranho ao lado do nosso Sol?
Foto de propriedade de Hissachi N. de Osasco, SP, usada aqui com permissão.
O que é aquele corpo estranho ao lado do nosso Sol?
Foto de propriedade de Hissachi N. de Osasco, SP, usada aqui com permissão.
O que é aquele corpo estranho ao lado do nosso Sol?
Foto de propriedade de Hissachi N. de Osasco, SP, usada aqui com permissão.
O que é aquele corpo estranho ao lado do nosso Sol?
Foto de propriedade de Hissachi N. de Osasco, SP, usada aqui com permissão.

Buracos Negos, Universo, Planetas Não Descobertos, Maias, Pirâmides do Egito, Os Grays …

Buracos Negos, Universo, Planetas Não Descobertos, Maias, Pirâmides do Egito, Os Grays ...

Pergunta:

Olá Domingos, gosto muito do seu trabalho, e queria lhe fazer algumas perguntas:

  1. O que são buracos negros?
  2. Existe mais de um universo?
  3. Porque a NASA ainda não descobriu os planetas Aga, Oswen e Fesp?
  4. Porque na Terra ouve civilizações a frente de seu tempo como os maias?
  5. Foram os ETs que construiram as pirâmides do Egito?
  6. Os Grays ajudaram com armamentos na segunda guerra mundial?

Obrigada e abraços,
Juliana

Resposta:

Prezada Juliana,

Grato por seu e-mail e perguntas. Devo dizer que quase todas as respostas você as encontrará lendo meus livros, solicitando-os à Christina, minha webmaster, através do meu site, mas, não costumo deixar meus leitores e amigos sem as respostas solicitadas:

  1. Os assim chamados “buracos negros” no Universo, são regiões gigantescas que sugam tudo para dentro de si e não reflete luz, daí terem esse nome. Sou informado pelos meus contatos ETs. de que essas regiões fornecem suprimentos para formação e formatação de outros universos, outras galáxias e etc. Conforme eles dizem, os QUASARES, nome científico dessas regiões, são perigosíssimos e suas naves são programadas para se desviarem, caso contrário, teriam um fim muito drástico!
  2. Como eu expliquei na resposta anterior, sim, existe mais de um Universo, pois, O Núcleo Central Cósmico, não se prende a apenas este nosso Universo astronomicamente “visível”, pois sua criação é continua e infinita, para trás ou para dentro dos Quasares, e bem como há outros quasares dentro desses universos, o que significa, uma gigantesca multiplicação de universos dentro do Espaço Cósmico-Sideral que é simplesmente descomunal. A criatura humana terráquea está muito longe de sequer ter noção do que isso significa, pois ainda desconhece a existência do Espírito que reside, após a morte física, num Universo paralelo, ou mundos paralelos energéticos, os quais, são uma cópia “ipsis- literis” do Universo da 3a. dimensão, ou universo físico, ou universo das formas. Essa criatura, pseudo-sábia, não consegue enxergar um palmo à frente do seu nariz e quer dar aula ao Criador, de dentro deste seu planetinha, comparável ao restante, apenas, de nossa galáxia, A Via Láctea, a uma sujeirinha de mosca, que não é visível sem os aparelhos telescópicos dos outros seres.
  3. A NASA não descobriu os outros três planetas mencionados por mim, em primeira mão, nos meus livros, porque da mesma forma que os Quasares, eles não refletem luz, mas a absorvem e ainda porque ela, a NASA, prefere colocar o telescópio Hubble para procurar planetas nos confins do Universo do que fazê-lo rastrear nosso Sistema Solar e em último caso, direcioná-lo nas distâncias que mencionei nos livros. Mas, acontece que sou brasileiro e não me chamo Yezzivsky ou qualquer coisa parecida, se não já teriam encontrado. Rsss. O mesmo em relação ao Sol ser astro frio, somente agora remeteram uma sonda para dentro do Sol, e se já constaram minhas afirmações, estarão atabalhoados por um bom tempo antes de anunciarem todas as mudanças científicas que isso acarretará. Vamos Aguardar!
  4. Por que aquelas civilizações são antiquíssimas e originarias dos continentes perdidos da Lemúria e da Atlântida, e já mantinham contato com seres de outros planetas e assim herdaram muitos conhecimentos extraterrestres que trouxeram para seus novos continentes, mas que, como toda raça humana que distorce as normas vivenciais ditadas pelas Leis Siderais, de Causa e Efeito, tendem a ter um começo, meio e fim, desaparecendo no tempo e no espaço, como por encanto!
  5. Foram os Egípcios com a ajuda dos ETs.
  6. Há muita lenda e boato sobre os Grays. Eu os conheço, lido com eles e eles não têm nenhuma vocação para belicosidade, beligerância, guerras e etc. Isto tudo, são produtos de grupos terráqueos com finalidade de dominação do mundo, com sérias tentativas durante as centenas de guerras travadas pelo homem e ainda agora pelos grupos racistas e com ideologia fanatico-religiosa. Mas, é mais fácil colocar a culpa nos grays, pois ninguém os vê nem os pega.

O ser humano, possui dentro de si uma tendência em se matar e matar seus semelhantes. O que é uma pena!

Abraços.
DYezzi::.

O Universo de Deus e o Universo do Corpo-Físico, do Corpo Humano e Outros

O Universo de Deus e o Universo do Corpo-Físico, do Corpo Humano e Outros

Estas minhas afirmações já foram divulgadas no meu primeiro livro “O Que Os Extraterrestres Pensam e Esperam de Nós?”, mas, aqui elas seguem com mais detalhes para facilitar a compreensão dos leitores.

Na verdade, tudo o que existe seria o Universo de Deus, mas aqui, vou separar e comparar os Universos de Luas, Planetas, Sóis, Sistemas Solares, Galáxias, Quasares, Cometas, Asteroides e etc., com o Universo do Corpo Humano, que, conforme minhas afirmações, são dois universos similares, o primeiro, o Universo Macrocósmico e o segundo, o Universo Microcósmico. Exatamente por essa e outras razões eu digo que nunca existiu o tal Big Bang tão apregoado pela Ciência, pois, o Criador, o que chamamos de Núcleo Central Cósmico, nunca começaria seu universo pelo fim, ou seja, fazendo uma grande massa, como um padeiro numa padaria que a transforma depois em pequenos pães, ou no caso, em bilhões de galáxias, estrelas, astros e planetas, mas sim, pelo microcosmos, partindo de minúsculas partículas, as quais, durante bilhões de anos, do nosso tempo, foram sendo acrescidas de outras partículas e adquirindo suas próprias dimensões nos locais, no espaço sideral onde foram se “resfriando” (quero dizer, resfriamento de vibrações e não de calor), para darem origem a seus “habitats” e seus variados habitantes, os quais, foram sendo criados conforme os meios de que dispunham e assim, se originaram os vários mundos, “as várias moradas de meu Pai”, conforme dizia o Mestre-dos-Mestres-Jesus. Portanto, discordando da Ciência, que procura afoitamente mundos e vidas similares as nossas no Universo sem encontrar, é claro, pois, os mundos são e serão habitados conforme suas possibilidades e seus potenciais. Como exemplo, eu daria, os nossos oceanos que possuem tipos de vidas que jamais seriam encontrados na crosta terrestre, desafiando nossos conceitos de vida, tais como, vivendo sob altíssimas pressões e diferentes temperaturas da água, também menciono os caranguejos e outros crustáceos bem como os escorpiões, que ficam meses enterrados na área e etc., que conseguem viver e respirar a mais de um metro de profundidade, nos charcos dos mangues, e o ser humano não consegue ficar sequer nas mesmas profundidades tidas como rasas quanto mais a onze mil metros de profundidade, portanto, o Criador não seria tão incompetente e ignorante de criar grandes massas no universo, sem dar a seus futuros habitantes condições especiais para sobreviverem e criarem seus próprios corpos, mesmo que anômalas às condições terrestres.

Assim, também, quando Ele1 resolveu criar a LUZ, e destoando da Ciência, que infantilmente acha que para a luz existir é necessário haver fogo, e assim, ela afirma que o nosso Sol estaria com alto grau de calor a mais de 6000 mil graus centigrados, o que não é verdade, pois, conforme sou levado a presenciar “in loco” durante minhas várias viagens com meu “Duplo Etérico”, traduzindo; meu espirito e minha mente, dentro das maravilhosas naves extraterrestres que desafiam toda e qualquer lei da Física e da Aerodinâmica terrestre, o Sol é Um Astro Frio, assim como todas as estrelas do Universo também são, e a LUZ e o CALOR emanados dele e delas e, consequentemente, seus brilhos, são produzidos em suas altas camadas, nas quais elementos fisioquímicos opostos entre si, se atritam e produzem os RAIOS FRIOS, denominados de INFRAVERMELHOS E ULTRAVIOLETA que são lançados para fora e para dentro do Sol, que como não poderia deixar de ser, também possui seu tipo de vida em seu “habitat” apropriado. Esses raios atravessam o vácuo total existente entre os planetas e vão se atritar e se incandescer ao se defrontarem com as atmosferas de cada planeta, as quais, além de servirem de gigantescos filtros, também permitem a existência e a produção do respectivo calor e luz em cada planeta, ou seja, quanto mais distante o planeta estiver de seu Sol, ele terá uma atmosfera condizente com sua distancia e reagente aos raios que recebe do sol distante e assim sucessivamente para cada planeta e sua respectiva distancia do Sol, vale dizer que, parodiando uma velha frase popular: “Deus Dá O Frio Conforme O Cobertor”, nada mais correto. Um exemplo que pude constatar “in loco” e recebendo explicações do líder de Plutão, o meu querido e inseparável amigo Glonk, os plutonianos, apesar de enxergarem nosso Sol como uma grande estrela e não possuírem uma temperatura planetária exatamente igual a da Terra, e nem a mesma luminosidade interna, precisam fazer uso de satélites artificiais que giram em torno de Plutão, para ajudar a dissipar a neblina natural que o envolve, recebem os raios solares da mesma forma que nós, têm seu calor adequado devido a sua atmosfera reagir contra aqueles raios e assim, produzir seu calor e sua luz. Sendo seu “habitat” maravilhosamente lindo, como pude constatar, possuindo também um gigantesco progresso tecnológico, demonstrado pelas produções de suas velocíssimas naves que nos visitam constantemente. Possuem uma civilização adiantada socialmente e seus biótipos, homens e mulheres, apesar de serem parecidos conosco, não possuem intestinos, e são sexuados, ou seja, há o tipo homem e mulher, bem formados, com funções urinárias e a procriação e a gravidez exatamente iguais às nossas, em número e grau, entretanto, devido a falta dos raios solares incisivos como na Terra, os seres de lá são brancos, bem alvos e seus cabelos são brancos parecendo feitos de linho branco e vistos pela primeira vez frende a frente, parecem albinos, mas, não são. A pigmentação de sua pele é exatamente proporcional ao seu “habitat”. A sensação que tive ao “visitar” aquele planeta, é mesma que eu teria ao visitar os locais mais frios do norte da Ásia. Apenas como lembrete e informação eu acrescento que, aquelas naves avistadas (nove naves) por aquele piloto americano e que após, deu origem às pesquisas na ufologia, sendo a data do avistamento, o marco histórico de data ufológica, eram plutonianas.

Alguém perguntará: Como você explica as diferentes temperaturas existentes na Terra e agora, cada vez mais discrepantes?

Assim como quando se sobe a grandes altitudes, por exemplo, dentro de um avião, quando, quanto mais se sobe mais frio fica, pois, a atmosfera terrestre vai ficando mais rarefeita e proporciona menos atrito dos raios solares, então menos luz e menos calor, Enquanto que, quanto mais se desce para o solo, portanto mais distante do Sol, a atmosfera é mais grosseira e assim, mais atrito dos raios solares com a atmosfera, mais luz e mais calor. O que significa que quanto mais nos aproximamos do vácuo total que a própria Ciência diz que, no vácuo total não há transmissão de som, calor e luz, mais frio menos calor, menos luz e menos som, entretanto, já está provado pelas consequências negativas da ausência da camada protetora “camada de ozônio”, cada vez mais escassa em nosso planeta devido a mentalidade inconsequente e irresponsável dos dirigentes do nosso “habitat”, que os raios frios emitidos pelo Sol, nos queimam “friamente” assim como a emissão à guisa de um gigantesco aparelho de raio X, essas diferentes temperaturas reinantes em nosso planeta, são consequentes da existência de diferentes atmosferas em cada ponto da Terra, por exemplo. Nas grandes altitudes como nos picos, nas montanhas elevadas, a atmosfera sendo mais tênue, mais rarefeita, portanto menos atrito com os raios solares, menos calor, já nos locais mais baixos como, nas grandes cidades onde a atmosfera são mais grosseiras e mais poluídas, mais atrito, mais calor, assim também nos desertos onde, além da atmosfera grosseira há a falta de humidade, desta forma, mais atrito mais calor e assim sucessivamente. Ocorrem também grandes variações de temperatura nas Florestas, onde pode haver mais humidade ou menos humidade. Levando-se em conta que, tanto o Sol quanto a Terra possuem formas arredondadas, o ângulo de incidência dos raios se dá em maior projeção na linha do Equador, portanto entre os hemisférios norte e sul, enquanto nos polos a incidência dos raios ocorre em menor proporção, gerando mais frio, ou seja, menos calor.

Nada disso ocorreria, eu diria seria impossível de ocorrer, caso o Sol estivesse pegando fogo ou se o Vácuo Absoluto não existisse, o qual, diga-se de passagem, e conforme me dizem os Extraterrestres com os quais mantenho contato me informam, é uma benção do Criador, pois sem ele, as viagens interplanetárias e interestelares, intergalácticas feitas por eles, jamais seriam possíveis de serem feitas, pois o vácuo além de possuir, no universo inteiro, linhas magnéticas que o atravessam e servem como imensas estradas siderais interligando todos os corpos celestes, serve também como uma espécie de trampolim ou ponte entre os planetas, permitindo que as astronaves deslizem silenciosamente e em altíssimas e inimagináveis velocidades para atingirem seus objetivos.

Para não me alongar mais, vou entrar agora no Universo do Corpo Físico, que pode ser Humano ou Animal, ou mesmo dos micro-organismos:

O Universo Físico do Corpo Humano e dos demais corpos, foram gerados à guisa do Universo Planetário ou Sideral, ou seja, possuímos as Moléculas, que seriam as galáxias, possuímos as Células, que são nossos sistemas solares, possuímos os Átomos e os Elétrons, que seriam nossos micro sóis e micro planetas respectivamente e nosso calor corpóreo estável a 36,5º centigrados e nossa luminescência que é nossa Aura e ao mesmo tempo é nosso campo de força, à maneira dos campos de força utilizados pelas naves extraterrestres. Os quais são frutos da potencialização energética e radiativa dos núcleos atômicos que formam nossas células e moléculas. Da mesma forma que o agrupamento de sóis ou como querem alguns, das estrelas ao se juntarem forma a luminosidade das Galáxias e entre elas. Assim, transferindo para uma linguagem mais simples eu diria que, “nossas mamãezinhas não colocaram um fogareiro debaixo de cada traseiro nosso, para que nosso calor físico fosse mantido estável até o fim de nossos dias”, ao contrário, deixaram-nos a vontade na vida, e assim viemos crescendo com nossas formas e reações particulares. Eu diria que, as mesmas reações fisioquímicas que ocorrem no nosso Sol, reduzidas ao microcosmo, ocorrem em nossos átomos. Que emitem raios seus respectivos elétrons que giram ou ondulam à sua volta, produzindo o calor corpóreo e a nossa luz particular, medidas registradas pela máquina Kirlian, inventada pelo pesquisador russo do mesmo nome. Desta forma, se houvesse uma bactéria residindo em seu planetinha em volta do seu sol, que seria o elétron, ela veria e sentiria o calor do seu sol assim como nós sentimos o calor e a luz do nosso, descontadas as proporções. Entre os micros átomos e os respectivos micros elétrons, há também os espaços vacuômetros, que permitem as movimentações ou “viagens” das bactérias dentro do nosso corpo. Vejam-se como elas viajam com uma rapidez incrível quando há um processo de alergia potente. Assim, como outras reações de saúde, que demonstram desequilíbrios e desarmonias em “nossos sistemas solares internos”, assim, cada um de nós, seres humanos, é fruto do nosso potencial magnético gerado e equilibrado por nossas mentes, que induzem a geração do calor e da luz que possuímos.

Portanto, “o que está em cima está embaixo, e o que está embaixo está em cima”!

Aqui, tentei trazer todo esse conhecimento que, com certeza, não será fácil de ser assimilado, pois é inusitado, mas em linguagem simples, não técnica científica, para facilitar a compreensão!

Bem, mudando ligeiramente de assunto, gostaria de acrescentar alguma coisa ainda sobre algumas ilações da Ciência, que a meu ver, necessitam algum esclarecimento, sem contudo querer menosprezá-las, ao contrário, gostaria de enaltecer aqueles que as colocaram à tona. Por exemplo: A Lei de Newton quando diz: “massa atrai massa em razão do quadrado das distancias e etc.”; é falsa. Pois massa não atrai massa, mas o que atrai, são os pontos magnéticos, assim como atraem também repelem! Caso contrário, ou seja, se essa Lei de Newton for verdadeira, O Sol já teria atraído Júpiter para junto dele, pois a massa de Júpiter é muito maior de a de Marte, Vênus e Mercúrio que ficam entre eles.

Sobre a velocidade da Luz e se uma viagem fosse feita nessa velocidade, Einstein, afirmou que o individuo que viajasse, ou ficasse fora do sistema solar alguns anos, quando voltasse, encontraria seu irmão que era mais novo que ele quando ele partiu, muito mais velho que ele ou já morto. Falha terrível, pois aquele que viajou teve que levar consigo dentro de sua nave, seu ar, sua atmosfera e por que não dizer, seu “habitat” todo, desta forma ele viveria ou morreria igualmente ao irmão que havia ficado na Terra, pois ambos seriam consumidos no tempo do seu “habitat”, a única coisa que mudaria seria a distancia entre os dois, que seria encurtada pela altíssima velocidade que aquele que saiu empregara em sua nave.

Quanto às teorias de Darwin, também falhas, que dizem que o homem se originou do macaco. O macaco continua sendo macaco até hoje enquanto o homem evoluiu de certa forma, psíquica e fisicamente e adquiriu racionalidade, enquanto o macaco, apesar de possuir grande quantidade dos cromossomas do DNA humano, não saiu disso até hoje.

O ser humano, a meu ver, se originou do mar, de um batráquio qualquer que ia e vinha da terra ao mar, do mar à terra, ou ainda, do que sobrou dos dinossauros, durante milênios. Após tanto tempo, ele foi se adentrando para o continente ou em possíveis cavernas que se formaram posteriormente, até que elementos extraterrestres vieram à Terra e lhe aplicaram uma injeção morfológica alteraram seu conteúdo genético que passou a raciocinar e a buscar elementos para sua sobrevivência para si e para a femea que logo chegou ao seu lado, também modificada geneticamente, pelas ações de seres extraterrestres.

Autor: Domingos Yezzi::.
São Paulo – DC – Brasil
http://yezzi.co
E-mail: dyezzi@gmail.com

1 Aqui, onde a assexualidade de Deus e a sua onipresença e onisciência está em toda parte, fazemos referências à Deus como “Ele”, masculino, somente para acomodações linguísticas.